Esmalte, dentina e polpa: conheça cada parte do seu dente

Compartilhe:

Saber como o elemento dentário é formado ajuda a ter mais cuidado e atenção com a saúde bucal. Esmalte, dentina e polpa: você conhece cada parte do seu dente?
A maior relação de cuidado que temo com o nosso sorriso é durante a higiene bucal. Neste momento é possível notar muitas coisas, como: a tonalidade o estado e a saúde dos dentes. Porém tudo o que visualizamos é a aparte superficial dos dentes, em seu interior existe toda uma estrutura que afeta diretamente a saúde da boca. O esmalte, a dentina e a polpa são elementos que fazem do seu cartão de visitas ser o que é. Você conhece o papel de cada um deles? O endodontista Fernando Luiz Tavares apresenta.

O esmalte dentário

A primeira parte do dente é o esmalte. Trata-se da camada que envolve e protege todo o dente, prevenindo seus elementos internos de problemas, como: sensibilidade e cárie dentária. “Por ser a parte mais mineralizada do elemento dental, tem a função não só de entrar em contato mais direto com os alimentos ingeridos, como também de proteger as estruturas internas, como: a dentina e a polpa.” Por esse motivo merece todo o cuidado. E a melhor forma de fazer isto é a prática de hábitos saudáveis. “Escovação dental, utilizando todos os recursos disponíveis, como: creme dental que contenha flúor em sua composição, uso de fio dental e enxaguantes bucais, pelo menos 3 vezes ao dia.” Todo capricho neste momento é necessário, mas tome cuidado com os exageros; nada de colocar força e muito creme dental na hora de escovar os dentes. Gestos como estes desgastam a proteção dentária.

A dentina

Esta parte do dente fica logo atrás do esmalte e apresenta uma estrutura menos dura. Sua principal função é defender a primeira camada protetora, absorvendo impactos externos causados por alimentos ou desgastes. É responsável também pela área sensitiva do dente que é totalmente ligada à polpa (parte nervosa). Por este motivo o endodontista pede atenção à higiene bucal. “Por ser um tecido menos mineralizado e composto de uma parte maior de matéria orgânica, a dentina ficará mais susceptível à ação das bactérias causadoras da cárie.”

A polpa dentária

Esta parte é considerada a peça mais viva do dente, como se fosse o coração de toda a estrutura. “Em seu interior existem vasos sanguíneos e terminações nervosas encarregadas da manutenção da vitalidade do elemento dental.” É com a ajuda da polpa que sentimos todos os incômodos e alertas de problemas bucais como a cárie e a sensibilidade dentária. Por isso, Fernando ressalta que é de extrema importância preservá-la. E todo cuidado começa com a higiene bucal.

É possível notar, portanto, que o esmalte, a dentina e a polpa funcionam em conjunto. Um depende do outro para viver em harmonia e tornar seu sorriso mais saudável.

Fonte: O Dentista Acadêmico. Disponível em: http://www.odentistaacademico.com.br/2016/10/esmalte-dentina-e-polpa-conheca-cada.html#more. Acesso em: 12/06/2018.