HAPPY HALLOWEEN!!! – Guia de doces para crianças

Compartilhe:

O Halloween, ou Dia das Bruxas, é mais uma das tradições americanas que acabou se tornando realidade no Brasil. No dia 31 de Outubro as crianças vestem fantasias assustadoras e saem pelo bairro, batendo nas portas dos vizinhos anunciando: “travessuras ou gostosuras?”, para ganharem guloseimas.

Preocupada pelo excesso de doces ingeridos pelas crianças em datas como essa (Halloween, Páscoa, Dia das Crianças e aniversário, por exemplo), a Associação Odontológica de Ontário, no Canadá, desenvolveu um guia de guloseimas classificando os doces em: “bons”, “maus” e “feios”.

Surpreendentemente, o chocolate não é a mais “terrível travessura”. Os dentistas elaboraram o guia com base no tempo que se leva para comer, quanto tempo o açúcar pode revestir a cavidade dental e a probabilidade que pedaços de doce grudem nos dentes.

De acordo com a classificação, os doces estão assim divididos:
BOM: todo tipo de chocolate, porque se dissolvem rapidamente na boca. A lista “boa” inclui também doces com pouco açúcar (Trident), castanhas e sementes.
MAU: são doces mais duros, como: balas e pirulitos. Esses doces levam muito tempo para se dissolver e podem danificar os dentes – e até arrancar lascas.


FEIO: categoria das guloseimas pegajosas, como caramelos e uvas passas, que ficam alojadas nos dentes podendo causar deterioração. Os doces azedos são os piores, porque contêm alto teor de ácido, que causa erosão no esmalte dos dentes.

Vale lembrar que os doces devem ser ingeridos em ocasiões especiais, e não fazer parte da dieta regular de qualquer criança. Os dentistas recomendam que o melhor momento para comer doces é logo após uma refeição, pois a saliva que produzimos enquanto comemos ajuda a proteger os dentes. E depois do docinho é hora do fio dental e da escova.

Fonte: Dental Press. Disponível em:   https://www.dentalpress.com.br/portal/guia-de-doces-halloween/. Acesso em: 18/06/2018.